Buscas por helicóptero que desapareceu com 4 pessoas em SP entram no...

Buscas por helicóptero que desapareceu com 4 pessoas em SP entram no 5° dia

COMPARTILHAR
A aeronave desaparecida.

As buscas pelo helicóptero que desapareceu com quatro pessoas em São Paulo entram no 5° dia consecutivo nesta sexta-feira (5). A aeronave não faz contato desde o último domingo (31). A aeronave deixou a capital paulista no último dia do ano para passar o réveillon em Ilhabela, no Litoral Norte do estado, mas não chegou ao local de destino.

A Força Aérea Brasileira (FAB) segue responsável pelas buscas desde então. Inicialmente, a previsão é que o avião da Força Aérea Brasileira e da Polícia Militar retomem as buscas logo no início da manhã. O trabalho aéreo é suspenso com o anoitecer. Nesta quinta-feira (4), a FAB informou que já cumpriu cerca de 32 horas de buscas pelo helicóptero desaparecido.

A área total das buscas é de 5 mil quilômetros quadrados. As investigações iniciais apontam para a possibilidade de o helicóptero estar em alguma área entre a Serra do Mar – região de floresta densa do bioma Mata Atlântica – e Caraguatatuba, cidade vizinha ao arquipélago de Ilhabela. É entre o trecho de Serra em Paraibuna (SP) e do município de Caraguatatuba onde a FAB concentra as buscas.

As equipes especializadas em buscas e resgates realizaram uma varredura aérea sobre ao menos seis cidades: Caraguatatuba, Natividade da Serra, Redenção da Serra, Paraibuna, São Luiz do Paraitinga, Salesópolis. Estão na aeronave Luciana Rodzewics, de 45 anos; Letícia Ayumi Rodzewics Sakumoto, de 20 anos (filha de Luciana); Raphael Torres, 41 anos (amigo de Luciana e Letícia) e Cassiano Tete Teodoro, de 44 anos, o piloto.

Avião das buscas

A aeronave que comanda as buscas ao helicóptero e ocupantes é o SC-105 Amazonas, do 2°/10° GAV Esquadrão Pelicano, da Base Aérea de Campo Grande, moderna e especializada para cumprir missões de busca e salvamento.

O modelo de aeronave exige treinamento prévio da tripulação, tem capacidade de fazer busca visual e noturna e é usado por forças armadas ao redor do mundo, entre elas a da Espanha e Índia. São 15 tripulantes especializados que estão se revezando e voando em média 9 horas por dia sobre a região de Caraguatatuba. O avião está decolando e reabastecendo em São José dos Campos.