Falta de duplicação no anel viário da BR 163, colabora para mais...

Falta de duplicação no anel viário da BR 163, colabora para mais uma morte na Capital

COMPARTILHAR
Gol ficou destruído. (Foto: Dayene Paz/Midiamax/reprodução)

Segue no Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL, o corpo de Odair da Silva Viana, 39 anos, morto na noite desta quinta-feira (12), quando o veículo que conduzia, um Gol, bateu de frente com uma carreta no Anel Viário da BR-163, em Campo Grande. O motorista da carreta, de 60 anos e que viajava com a família, sofreu ferimento na face e foi encaminhado para a Santa Casa.

O condutor, a esposa e dois filhos, seguiam no sentido Sul/Norte e entrariam na BR-262 no sentido Campo Grande/Três Lagoas, mas antes do viaduto ocorreu a colisão. Segundo testemunhas e o apurado pela polícia, por razões desconhecidas o condutor do Gol teria invadido a pista contrária.

Com a violência da colisão, a carreta desgovernada atravessou a pista parando sobre uma defensa metálica. Odair morreu na hora prensado no veículo que ficou destroçado. Corpo de Bombeiros e Polícia Rodoviária Federal, além da CCR atenderam o caso que interditou parcialmente a rodovia.