“Majestosa”, a onça pintada que surpreendeu pescadora e foi eternizada em quadro

“Majestosa”, a onça pintada que surpreendeu pescadora e foi eternizada em quadro

COMPARTILHAR
Arte, autor e a pescadora.

Entre todas as experiências vividas pela funcionária pública estadual Vera Bento, uma foi eternizada em sua memória, coração e transformada em arte. Em agosto de 2022, durante uma pescaria na região do Passo do Lontra, em Corumbá, Vera e o guia de pesca Huander Araújo, foram surpreendidos pela presença de uma onça pintada há poucos metros do barco. O misto de medo e encantamento conduziu a dupla a um momento de intensa conexão com a natureza.

O felino deitou em um barranco há poucos metros dos pescadores e se exibiu sem nenhuma preocupação. Entre cochilos e movimentos tranquilos, se deixou ser apreciado por bastante tempo. “Já íamos embora quando vimos a onça. De início, ficamos parados, assustados e aguardando para não estressar o animal. Após um tempo, observamos que estava tranquila e ficamos ali contemplando por cerca de 1h30. A ‘Majestosa’, como eu a chamo, começou a se exibir e foi muito emocionante. Já tinha visto onças antes, mas nunca tão perto”, conta Vera.

As diversas fotos e vídeos, até então eram as lembranças mais reais do momento, mas a servidora pública que adora a natureza, decidiu eternizar o encontro inesquecível, transformando o registro em uma obra de arte. Para traduzir a emoção, pediu ao artista plástico Cleir para pintar uma tela com a foto do felino.

Apaixonado pela fauna do cerrado, em especial por onças, o Sul-mato-grossense que traz em sua essência e identidade artística a natureza, trabalhou na obra de 1 metro x 80 cm, com carinho especial. “Fiquei muito feliz em ser convidado para eternizar esse encontro. Foi uma responsabilidade muito grande, pois, pegar uma foto de um registro tão singular, tão emocionante e transformar em uma pintura, exige que como pintor, eu transfira a emoção que a pessoa sentiu. Eu fiquei emocionado”, relata Cleir.

Em meio a uma grande demanda de trabalho, o artista se dedicava à tela à noite, quando estava sozinho e em silêncio, buscando captar a essência do animal e do momento. “Foram muitas mãos de tinta, muito foco no que aquela onça transmitia e acredito que o resultado foi o que a Vera e eu esperávamos”, avalia o artista.

A entrega da obra ocorreu no final de 2023 e a Majestosa já estampa a parede da casa de Vera, que após apreciar o animal por mais de 1h30 ao vivo, foi embora, deixando a onça em seu habitat, respeitando a natureza e levando as fotos e memórias consigo. Ao ver a tela pronta, o momento foi revivido mais de um ano depois. “Fiquei muito emocionada quando recebi a tela. Já sonhava ter uma obra do Cleir há muito tempo e coincidiu de ter esse encontro único para eternizar. É uma felicidade”, finaliza Vera.

Onça Pintada

O maior felino das Américas pode chegar a pesar 135 kg. Já extinta nos Estados Unidos e raramente avistada no México, o animal corre risco de extinção, mas ainda é encontrado na América Latina, como no Brasil. Devido a destruição de habitats aliada à caça predatória, a população deste felino está severamente reduzida.

Foto que deu origem ao quadro.