Congresso Internacional de Medicina da UCP termina nesta sexta-feira

Congresso Internacional de Medicina da UCP termina nesta sexta-feira

COMPARTILHAR

Antônio Coca

Um dos maiores eventos universitários de medicina já realizado na fronteira será encerrado nesta sexta-feira (26). O Primeiro Congresso Internacional de Medicina e Ciências da Saúde da Universidade Central do Paraguai (UCP), levou a Pedro Juan Caballero grandes especialistas que abordaram temas que farão parte do dia-a-dia dos futuros profissionais médicos.

A abertura na quarta-feira (24) contou com uma apresentação da cultura paraguaia e logo depois do os doutores Geibel Reis e o doutor Ademar Lima que falaram sobre “Praticas e desafios do atendimento médico em emergência”. O tema de muita relevância dentro da medicina chamou a atenção da plateia que lotou o anfiteatro do Centro Tecnológico da instituição.

A emergência médica abrange o diagnóstico e o tratamento do paciente que necessita de atendimento imediato causado por uma doença, lesão ou trauma com o sem risco de morte, mas que precisa bem administrado pelo profissional para não agravar a situação do paciente. “Um atendimento bem feito na emergência pode significar a vida ou a morte do paciente, portanto devemos estar preparados para o socorro imediato limitando a morbidade e a mortalidade dos pacientes através do atendimento inicial adequado”, disse o doutor Geibel.

Já nesta quinta-feira o Congresso foi mais voltado para as oficinas e apresentações de trabalhos com os mais variados temas e o 3º Simpósio de Semiologia Médica e as palestras que contaram que contaram com as presenças de renomados especialistas como os doutores José Luís Castro que abordou sobre Ataques Epiléticos, Fábio Lopes que tratou das Enfermidades Cerebrovasculares, doutora Karen Leguizamón que falou de Trauma Craneoencefálico.

Dando continuidade ao programa Cetoacidoses Diabética foi o tema da palestrada da médica Lídia Farias, o médico Juan Carlos Armoa discorreu sobre a atualização no tratamento de traumas, Geibel Reis sobre o Manejo das Vias Aéreas, Ademar Lima sobre a Ultrassom no Pronto Atendimento e o médico Pablo Borges, sobre Suporte Avançado em Parada Cardiorrespiratória. E no fechamento da programação desta noite o médico Hemeto Paschoalick tratou de um tema muito atual que foi a Insuficiência Respiratória de Emergência causada pela Covid 19.

O 1º Congresso Internacional De Medicina da Universidade Central de Pedro Juan Caballero será encerrado nesta sexta-feira com o Encontro de Pesquisa e Extensão e o 3º Simpósio de Semiologia Médica da UCP e a premiação aos melhores trabalhos apresentados nestes eventos. Na última palestra do Congresso o Dr Pablo Borges vai falar sobre septicemia, sinais, sintomas e tratamento.

Doutor Ademar Lima, palestrante

Agregando valor e compartilhando conhecimento

Para Karlos Bernardo, organizador do evento, o Congresso Internacional de Medicina foi um momento de troca de conhecimento de agregar valor à tudo aquilo que é aplicado e ensinado em sala de aula, nos laboratórios e nos trabalhos de pesquisa e extensão que a UCP realiza.

“Trouxemos grandes especialista que abordaram temas atuais e que serão enfrentados pelos nossos futuros profissionais. Nosso objetivo é que nossos universitários saiam de nossa instituição preparados para enfrentar qualquer situação e para atuar da melhor forma possível, salvando vidas e melhorando a qualidade de vida das pessoas. Não medimos esforços para a realização do Congresso e toda a nossa equipe esteve empenhada e o sucesso do evento mostra que este empenho valeu a pena. A satisfação de quem participou nos dá a certeza de que conseguimos entregar aos congressistas tudo aquilo que eles esperavam de nós e dos palestrantes que estiveram conosco nestes três dias”, disse Karlos Bernardo, que adiantou que novos eventos estão sendo programados para a comunidade acadêmica e ao público em geral.

Karlos Bernardo destacou a importância do Congresso Internacional no aprendizado e troca de experiência entre profissionais e acadêmicos. (Fotos: Assessoria)