Assassino quase ficou a pé depois de matar jovem na fronteira

Assassino quase ficou a pé depois de matar jovem na fronteira

COMPARTILHAR
Pistoleiro atirou na vítima já no chão.

Antônio Coca

Imagens de segurança que mostram uma execução na tarde desta quinta-feira (2) em Pedro Juan Caballero, mostram que o pistoleiro quase ficou a pé depois de matar Roger Miguel Olmedo Duarte, de 21 anos, com diversos tiros de pistola 9 milímetros. O crime aconteceu na rua Adela Speratti no bairro Santo Antônio em frente Vidraçaria Fronteira.

Miguel Olmedo, que era funcionário da vidraçaria, ia deixar o local de moto, quando o pistoleiro chegou em outra moto e começou a atirar. Miguel levou os primeiros tiros e tentou correr, mas tropeçou em uma floreira e caiu.

O desconhecido que estava de capacete largou a moto que usava no chão e disparou várias vezes na vítima que já estava no solo. Na hora de ir embora o criminoso não conseguia fazer a moto funcionar novamente e teve que recolocar o banco da moto no lugar antes de deixar o local.

Em imagem de segurança é possível ver também que outro funcionário fechava o portão da vidraçaria quando o pistoleiro chegou e foi atirando contra Olmedo. O funcionário entrou correndo para dentro estabelecimento comercial. A Polícia Nacional do Paraguai esteve no local realizando a perícia e deu início a investigação na tentativa de identificar e prender o pistoleiro.

Este foi o segundo homicídio do ano em Pedro Juan Caballero. Ontem um douradense foi encontrado morto na Estância Aparecida a cerca de 30 quilômetros de Pedro Juan Caballero. Ramão Celino Benitez Aguero de 68 anos, foi morto com várias pancadas na cabeça. Informações dão conta de que a sede da fazenda pode ter sido invadida por um grupo de indígenas desaldeiados que estão atacando propriedades rurais na região. Até agora ninguém foi preso.

Imagens devem revelar identidade de criminoso.