Ataque de pistoleiros em Capitan Bado atinge até criança, mas alvo escapa...

Ataque de pistoleiros em Capitan Bado atinge até criança, mas alvo escapa ileso

COMPARTILHAR
Cápsulas apreendidas no local do ataque.

Antônio Coca

Uma fuzilaria na cidade Paraguaia de Capitan Bado efetuada por por três pistoleiros armados com fuzis que tinham um homem como alvo, deixou quatro pessoas feridas, entre as quais uma criança, veículos e paredes crivadas de balas além de dezenas de cápsulas de fuzil deflagradas espalhadas no local. Apesar da violência do ataque e quantidade de tiros disparados, o alvo dos criminosos escapou ileso.

O ataque ocorreu por volta de 18h30 na Colônia Mariscal Lopez quando várias pessoas conversavam na frente de uma residência. Uma caminhonete S-10 branca parou no local e três homens armados com fuzis e mascarados com bala clava, desembarcaram já atirando na direção das pessoas.

Suarez escapa do terceiro atentado.

A polícia apurou que o alvo dos atiradores era o paraguaio Eugênio Suares Valiente, conhecido pelo apelido de “Maí Suarez”. Ele saiu ileso da fuzilaria conseguindo entrar em uma casa nas proximidades onde conseguiu se esconder e escapar.

O ataque deixou feridos Wilfrido Ruben Sanchez, Juliane Pereira, 26 anos, D.S. de apenas de 5 anos e Carlos Villalba. As vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital de Coronel Sapucaia e em seguida para o hospital em Amambai.

No local do crime foram encontradas várias cápsulas de balas de fuzis calibres 5,56 e 7,62 respectivamente. As armas utilizadas pelos pistoleiros que queriam eliminar Suarez. Consta que o estado da criança é muito grave. Já o alvo dos pistoleiros e que não foi atingido, “Maí Suarez”, pode ser definido como sobrevivente, pois seria a segunda ou terceira vez que escapa de um atentado.

Carro, parede e pessoas atingidas.