Contra extorsão Polícia Nacional proíbe barreiras com menos de 15 agentes

Contra extorsão Polícia Nacional proíbe barreiras com menos de 15 agentes

COMPARTILHAR

A Direção-Geral de Prevenção e Segurança da Polícia Nacional do Paraguai determinou a todos os diretores de polícia, proibição de barreiras para fiscalização de veículos e pessoas em ruas ou estradas sem cumprir o protocolo estabelecido pelo Comando Nacional.

Esta é uma ordem emitida pelo chefe da unidade, Comissário Carlos Cáceres, e dirigida a todos os diretores da Polícia Nacional, após constantes denúncias, conforme o jornal Última Hora, confirmadas pela autoridade. “Esta ação é devida às reclamações de cidadãos, pois essas barreiras são feitas apenas para nos desacreditar, retenção indevida, suspeita de extorsão por ação muitas vezes publicadas nas redes sociais, na mídia, intervenções de promotores em órgãos policiais, gerando desconfiança entre os cidadãos”, afirma o documento de Cáceres.

Acrescenta ainda que “ a instituição policial está em um momento que reprime situações negativas em todas as suas ações, trabalhando arduamente para melhorar a imagem institucional em busca da segurança dos cidadãos.” As supostas extorsões seriam realizadas nos postos de controle da Polícia Nacional conhecidos como barreiras.

Com as denúncias, o chefe da Direção Geral de Prevenção e Segurança da Polícia Nacional emitiu uma circular, na qual proíbe os agentes de montar barreiras de controle sem cumprir protocolo atual. O protocolo determina que antre outras coisas, as barreiras não podem ser realizadas com menos de 15 policiais.