Divulgada identidades de presos por assassinato do promotor Marcelo Pecci

Divulgada identidades de presos por assassinato do promotor Marcelo Pecci

COMPARTILHAR
Imagem: UH/Reprodução.

Autoridades colombianas divulgaram as identidades das cinco pessoas detidas no andamento da investigação sobre o assassinato do promotor contra o crime organizado Marcelo Pecci, ocorrido em 10 de maio na ilha Barú de Cartagena.  Conforme publicação do jornal Ultima Hora, do Paraguai, estão presos Francisco Luis Correa Galeano, que teria organizado o grupo e foi o coordenador financeiro; Wendret Carrillo, que é o suposto autor dos disparos, e Eiverson Zabaleta Arrieta, que teria transportado os assassinos para a Ilha de Barú.

Marisol Londoño e Cristian Camilo Monsalve, mãe e filho, que teriam realizado a tarefa de inteligência e fornecido informações aos assassinos todos os passos do promotor Marcelo Pecci na Colômbia, onde estava em lua de mel. Quatro dos detidos são de nacionalidade colombiana e um é venezuelano.

Todos foram capturados nesta sexta-feira na cidade de Medellín, na Colômbia. Segundo informações iniciais, um “escritório de cobrança” de um grande cartel de drogas em Medellín se aliou a uma organização similar no Paraguai dedicada à crimes.

Ainda conforme o jornal, uma das principais hipóteses da investigação é que o assassinato teria sido planejado a partir das prisões dos Estados Unidos. No entanto, não está descartada a participação de estruturas do Brasil e do Paraguai no evento. As autoridades da Colômbia, EUA e Paraguai trabalham juntas na investigação do crime.