Estilista preso em Pedro Juan Caballero acusado de envolvimento em chacina

Estilista preso em Pedro Juan Caballero acusado de envolvimento em chacina

COMPARTILHAR
Emílio, será levado para Assunção. (reprodução)

O estilista Emilio Villalba Argüello, 26 anos, foi preso nesta quarta-feira (30), em Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil através de Ponta Porã, e será imediatamente transferido para Assunção à disposição da promotora Alicia Sapriza, de acordo com o jornalista de Última Hora Marciano Cândia.

Emilio teria insistido para que as vítimas de quádruplo homicídio comparecessem à festa de aniversário. Ele já havia sido preso em 15 de outubro e foi colocado à disposição dos investigadores depois que seu apartamento foi invadido, mas foi liberado pouco depois.

Vítimas

Haylee Carolina Acevedo, filha do governador de Amambay, Ronald Acevedo, morreu no ataque junto com Kaline Reinoso de Oliveira (22), Rhannye Jamilly Borges de Oliveira (19) e Osmar Vicente Álvarez Grance, o Bebeto, de 31 anos. De acordo com a investigação, o estilista aparece nas ligações de Bebeto, que a princípio se pensava ser o alvo dos assassinos. Mais de 100 disparos de arma de grosso calibre foram identificados no local da chacina dos quatro jovens.

Para os investigadores, o crime foi planejado na Penitenciária de Pedro Juan Caballero, pelo suposto narcotraficante Faustino Ramón Aguayo. Outro suposto mentor é Marcio Ariel Sánchez Giménez, o Aguacate, ex-guarda de Jorge Rafaat. Em 18 de outubro, foi encontrado morto Derlis David Sánchez Ayala (33), que teria sido executado em uma estrada no bairro Vista Alegre, na capital de Amambay, por ter participado do crime que chocou a população da fronteira.