Membro do PCC é preso acusado de sequestro no Paraguai

Membro do PCC é preso acusado de sequestro no Paraguai

COMPARTILHAR

Um brasileiro condenado a mais de 40 anos por tráfico de drogas e que estava escondido no Paraguai foi preso na madrugada desta quarta-feira (20) nas proximidades do aeroporto de Capitan Bado, cidade vizinha a Coronel Sapucaia em Mato Grosso do Sul. Antônio Pedro da Silva conhecido como Messias é acusado de ser um dos integrantes da quadrilha que na semana passada sequestrou uma família inteira em uma propriedade rural de Capitan Bado.

Integrante do Primeiro Comando da Capital, Messias e outros homens armados invadiram a fazenda Virgem de Caacupé da família brasileira Perotti onde fizeram pelo menos 10 reféns entre familiares e funcionários e exigiam 100 mil dólares de resgate. Um dos funcionários conseguiu fugir a avisar a polícia. O local foi cercado e os marginais fugiram por uma mata levando um dos filhos do fazendeiro que foi libertado logo depois.

De acordo com os investigadores paraguaios Messias teve participação direta no sequestro e é um dos líderes do PCC na região de Capitan Bado e considerado de alta periculosidade.

Quando notou a presença dos policiais ele ainda tentou fugir acelerando o carro que dirigia contra os agentes que reagiram a tiros e ele se entregou sem ferimentos. Ainda esta semana ele deve ser entregue para as autoridades brasileiras em Pedro Juan Caballero para que possa cumprir a pena 45 anos por tráfico de drogas. Os outros membros que participaram do sequestro da família Perotti continuam sendo procurados nos dois lados da fronteira.