Paraguai encerra primeira fase de operação com destruição de pistas usadas pelo...

Paraguai encerra primeira fase de operação com destruição de pistas usadas pelo tráfico

COMPARTILHAR
Oito pistas destruídas com dinamite

Antônio Coca

A operação Cielo Guarani Soberano, realizada pela SENAD, FTC e DINAC, força tarefa montada para combate ao narcotráfico aéreo na região da fronteira Paraguai/Brasil encerrou sua primeira fase. O trabalho foi encerrado com a destruição da oitava pista clandestina localizada na região de Cerro Cora’i, Amambay.

Cinco pistas foram desativadas em Concepción, enquanto as outras três estavam no Departamento de Amambay. A última “narcopista” detonada ao meio-dia tinha um hangar para o depósito de aeronaves e carga. Estava localizado em uma área de eclusas e distante cerca de 15 quilômetros de Pedro Juan Caballero, a extensão para a descida de aeronaves era de cerca de 800 metros de comprimento.

Durante as explosões, os especialistas ativaram três detonações. Uma no início da pista, outro no meio e a terceira no final, impossibilitando qualquer reaproveitamento. Tanto a SENAD, FTC como a DINAC consideram que outras operações serão ativadas a qualquer momento e estão em fase de levantamentos.