SENAD colaborou com autoridades argentinas na operação fluvial Entrega de Rios

SENAD colaborou com autoridades argentinas na operação fluvial Entrega de Rios

COMPARTILHAR
Navio era ponto de apoio a traficantes internacionais. (Fotos: Divulgação)

Antônio Coca

A SENAD – Polícia Antidrogas do Paraguai – participou ativamente de investigação em conjunto com o Ministério da Segurança e a Gendarmaria Nacional da Argentina, que resultou na Operação “Entrega de Rios”, realizada nas cidades de Santa Fé e Entre Ríos. Um navio paraguaio com 19 tripulantes foi abordado e quase 300 quilos de maconha apreendidos.

A operação resultou na interrupção de um esquema de tráfico de maconha ao longo da hidrovia do rio Paraná, do Paraguai a Santa Fé, Argentina. Desde o início, integrantes das forças de segurança argentinas e SENAD estavam em constante troca de informações e coordenação de ações.

Polícia da Argentina ocupou navio em plena navegação.

A fase operacional foi totalmente realizada no território argentino. O navio de bandeira paraguaia foi interceptado no quilômetro 706 do rio Paraná, ao norte da província de Entre Ríos em Piedras Blancas. Simultaneamente, outro grupo operacional ocupou uma casa em Santa Rosa de Calchines, província de Santa Fé, onde presumivelmente a droga deveria ser depositada. Na casa, cinco pessoas foram presas e veículos apreendidos.

As últimas tratativas entre as autoridades paraguaias e argentinas definiram as bases para o fortalecimento dos mecanismos de troca de informações sobre a detecção de cobranças por drogas tanto na entrada quanto na saída dos territórios pelos corredores cuja rota principal é a hidrovia do Paraná.

Carga de droga no navio era grande.