SENAD destrói plantação de maconha e acampamentos do tráfico em Cerro Kuatia

SENAD destrói plantação de maconha e acampamentos do tráfico em Cerro Kuatia

COMPARTILHAR
Produção, se concluída, lotaria uma carreta. Divulgação.

Antônio Coca

Um grupo operacional da SENAD, a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, juntamente com a procuradora Reinalda Palacios, entrou em áreas arborizadas do Cerro Kuatia em Amambay, onde detectaram dois grandes campos com plantação de maconha  em fase de crescimento.

Os policiais realizaram a destruição de toda a plantação e duas motocicletas encontradas na área. Além disso, cortaram 11 hectares de plantações da droga, o que seria suficiente para a produção final de 33 toneladas de maconha. De acordo com as autoridades, o prejuízo causado à estrutura criminal é de cerca de 990 mil dólares.

O Cerro Kuatia, como outros que compõem a Cordilheira do Amambay, geralmente é usado para o cultivo de maconha, apesar da dificuldade de entrar e estabelecer campos de drogas nessas elevações.