Sequestradores libertam vítima, mas não pegam o dinheiro do resgate

Sequestradores libertam vítima, mas não pegam o dinheiro do resgate

COMPARTILHAR

Sequestradores do produtor Natalício de Oliveira de 60 anos e a esposa Catalina Ramona Colman de 63 anos, podem não ter botado as mãos do dinheiro do resgate, cerca de 50 milhões de Guaranis. De acordo com o jornalista Gilberto Ruiz Diaz, do ABC Color, acuados pela Polícia Nacional, os criminosos optaram por não pegar o dinheiro deixado esta tarde em local indicado por eles.

Natalício e a esposa foram sequestrados nesta sexta-feira em uma área rural na região de Itapopo proximidades do Parque Nacional de Cerro Corá, entre as cidades de Pedro Juan Caballero e Yby Yaú. A esposa passou mal no cativeiro sendo logo libertada enquanto familiares e amigos se mobilizavam negociando o resgate e providenciando o dinheiro.

A princípio os criminosos exigiam 50 mil dólares que seriam impossíveis para a família, sendo o resgate fechado em 50 milhões de Guaranis. Acertado o pagamento e local onde o dinheiro seria deixado, a vítima foi libertada sendo encaminhada para depoimento na Polícia Nacional e em seguida encontrado a família em Ponta Porã.