Abortado plano de fuga em massa da penitenciária de Pedro Juan

Abortado plano de fuga em massa da penitenciária de Pedro Juan

COMPARTILHAR

Detentos ligados a uma facção criminosa que estão cumprindo pena em Pedro Juan Caballero pretendiam explodir parte do muro da Penitenciária Regional e provocar uma fuga em massa. O plano foi descoberto na madrugada desta quinta-feira (4) por agentes penitenciários que notaram a movimentação dos integrantes do bando e descobriram certa quantidade de explosivo em gel dentro de um cano.

Com a descoberta da carga de explosivo os agentes e homens da Polícia Nacional reforçaram a segurança nas proximidades do local e foi verificado que a grade de uma das celas tinha sido serrada e que um dos presos tinha deixado o piso superior e colocado a carga de dinamite em gel nas proximidades da muralha.

De acordo com a ministra da Justiça do Paraguai Cecília Peres, o plano de fuga contava com a participação de pelo menos quatro presos paraguaios que são membros da facção criminosa, mas que eles não seriam os líderes. Ela disse ainda que o plano de fuga tinha sido descoberto na semana passada e que na última terça-feira foi feita uma operação pente fino no local onde foram apreendidas armas brancas, celulares, droga e até um pé de maconha.

Cecília disse que é preciso investigar como a dinamite chegou até o interior da penitenciária que tem cerca de 850 presos e abriga homens ligados a facções criminosas e a grupos responsáveis pelo tráfico internacional de armas e drogas. A ministra chegou a defender na manhã de hoje em entrevista ao ABC Color o fechamento definitivo da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero.

“Não podemos ter presídios na região de fronteira, isso não é seguro”, disse Cecília. Em janeiro de 19 de janeiro do ano passado 75 presos fugiram da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero em um plano de fuga que foi arquitetado e bancado financeiramente pela mesma facção criminosa acusada de orquestrar a tentativa de fuga desta madrugada.