Ação de matadores em Pedro Gomes foi semelhante aos crimes na fronteira

Ação de matadores em Pedro Gomes foi semelhante aos crimes na fronteira

COMPARTILHAR
Vítimas foram surpreendidas na margem de rodovia. (Direto das ruas)

A execução de dois homens na cidade de Pedro Gomes na noite desta segunda-feira, é apontada como provável rixa entre criminosos, já que uma das vítimas conta com dezenas de passagens pela polícia enquanto a outra não registra nenhum antecedente ou investigação. A ação dos matadores foi semelhante ao que seguidamente acontece na região de fronteira em disputa ou vingança entre criminosos.

Jhon Marcos Cardoso Silva (19) e Mateus Rodrigues do Amaral, de 18 anos, caminhavam pela margem da rodovia MS-215, um dos acessos a Pedro Gomes, quando foram surpreendidos supostamente por homens em uma motocicleta e disparando contra os rapazes.

Foram disparados em torno de 15 tiros de pistola na direção das vítimas que morreram no local atingidas em várias partes do corpo. Após os levantamentos no local do crime, os corpos foram recolhidos ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL, em Coxim.

Passagens

De acordo com a polícia, Mateus tinha dezenas de passagens pela polícia, começando ainda na adolescência com casos de furtos, ameaças, tráfico de entorpecentes, incêndio criminoso, posse de drogas e lesão corporal. Os problemas continuaram na maioridade acrescentando violência doméstica, lesão corporal, ameaça e furto.

Jhon por sua vez, não tinha nenhum registro de problemas com a polícia ou de envolvimento em algum tipo de crime. Alguns policiais definem que ele pode ter sido uma vítima por estar em lugar errado, na hora errada e com a pessoa errada.