Advogado de Dourados é preso em operação na fronteira

Advogado de Dourados é preso em operação na fronteira

COMPARTILHAR
Bando contava com grande estrutura e laboratório avançado.

O advogado de Dourados identificado como Pedro Martins Aquino foi preso na manhã desta quinta-feira (11), na Operação Fronteira Segura de combate a integrantes de uma organização criminosa em Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. A ação conta com a participação de homens da Polícia Federal e de agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD) do Paraguai.

Entre os presos além do advogado douradense há um morador de Nova Andradina, Luiz Guilherme Dutra Toppam, o “Coxinha”, que já tinha sido preso em outras operações e que estava foragido da justiça brasileira. Ele tinha sido preso na Operação Exílio da Polícia Federal em 25 de junho do ano passado em Ponta Porã e deixou o presídio no final de 2020 com alvará de soltura impetrado pelo advogado Pedro Martins Aquino preso hoje. Também foi presa a estudante de medicina Laura Velasca David Castilho e Rafael Sancarnari, todos brasileiros.

Em pelo menos seis residências de Pedro Juan Caballero os policiais buscam provas e evidencias de crimes praticados pelos procurados e em uma delas foi descoberto um laboratório de produção de maconha de alto poder de concentração de THC, que é uma das substâncias psicoativa da cannabis sativa a planta da droga.

Para acelerar o processo de produção e garantir um produto de alta qualidade, o local tinha sistema de iluminação especial, climatizado e irrigação controlada. A produção da chamada “Maconha Vip” vem crescendo muito no Paraguai, pois tem um alto preço no mercado consumidor internacional.

A Polícia Federal Brasileira ainda não divulgou nenhuma nota informando se alguma pessoa foi presa em Ponta Porã. A Operação conta até com o uso de helicóptero e um grande número de agentes e continua em andamento. Os brasileiros serão expulsos do Paraguai ainda na tarde de hoje a pedido da Polícia Federal do Brasil.

Serão expulsos do Paraguai ainda hoje.