Agricultor brasileiro diz que fugiu do cativeiro no Paraguai

Agricultor brasileiro diz que fugiu do cativeiro no Paraguai

COMPARTILHAR

Antônio Coca

O agricultor brasileiro Luís Carlos Tamiozzo, de 61 anos que estava sequestrado no Paraguai havia mais de um mês, disse esta manhã que conseguiu escapar do cativeiro, onde estava sendo mantido e era vigiado a maior parte do tempo por apenas uma pessoa.

Tamiozzo disse que aproveitou o momento que o homem foi buscar comida para abastecer o cativeiro conseguiu escapar. “O homem foi procurar comida do outro lado do riacho, quando vi que ele estava longe corri e procurei ajuda”, explicou o produtor rural para a Telefuturo.

Ele disse que estava bastante cansado, mas feliz por ter a liberdade de volta. Um homem foi visto nas proximidades de onde Luís foi resgatado e está sendo procurado pela polícia.

O sequestro

O produtor foi sequestrado no dia 13 de junho, quando homens armados invadiram a fazenda Ouro Verde, na colônia de Tembiaporenda, em Tava’i, no departamento de Alto Paraná. O empresário que mora no Paraguai há trinta anos não estava no local e funcionários da fazenda foram mantidos reféns pelos homens armados até a chegada dele que foi levado para o cativeiro. Desde então dezenas de operações foram feitas e algumas pessoas chegaram a ser presas acusadas do sequestro dele.

A polícia e as autoridades do Paraguai disseram que nenhum resgate foi pago para a libertação do refém e que isso é proibido naquele país. Ainda hoje a Polícia Nacional do Paraguai deverá dar mais detalhes de como se deu a libertação do brasileiro e como estão as investigações e as buscas para prender os sequestradores.