Alegando falta de vagas, UPAs não recebem pacientes socorridos pelo Corpo de...

Alegando falta de vagas, UPAs não recebem pacientes socorridos pelo Corpo de Bombeiros

COMPARTILHAR
Almeida, a primeira a ficar lotada (Foto:Arquivo)

O Corpo de Bombeiros enfrenta um grave problema nesta tarde de segunda-feira (12) na prestação de socorro em Campo Grande. O problema está sendo a alegação de superlotação nas Unidades de Pronto Atendimento – UPAs e até mesmo falta de macas.

A primeira UPA a alegar falta de vagas e macas desde o começo da tarde foi a Vila Almeida, sendo seguida pela maioria das demais. A partir de 1h por exemplo, foi “decretada” a partir da UPA Almeida, a falta de vagas e macas em todas as unidades de Pronto Atendimento.

Para se ter uma ideia do prejuízo e risco que isso oferece com a retenção de viatura de socorro com paciente em seu interior, ambulâncias estão sendo enviada de um extremo a outro em Campo Grande. Um exemplo do problema, é uma UR – Unidade de Resgate remanejada da UPA Almeida para o Complexo Moreninhas e sem garantia de que a vítima transportada seria desembarcada. Por conta do carnaval, ninguém da prefeitura da Capital respondeu sobre o problema.