Alunos da Escola Sesi de Corumbá criam pulseira para reduzir acidentes com...

Alunos da Escola Sesi de Corumbá criam pulseira para reduzir acidentes com caminhões

COMPARTILHAR

Um dos principais fatores relacionados ao desenvolvimento do setor de transporte do Brasil está ligado a um trânsito mais seguro, com menos acidentes e mortes. As ocorrências diárias nas rodovias brasileiras geram enormes custos sociais e econômicos. Com a perda de vidas, há grandes traumas para a sociedade e impactos diretos e indiretos na economia.

O Brasil registra 14 mortes por dia nas rodovias federais, conforme levantamento da CNT (Confederação Nacional do Transporte). A cada ano, são mais de 50 mil acidentes com vítimas, muitos deles com o envolvimento de caminhões. As estatísticas mostram que esses veículos pesados respondem por 20% dessas ocorrências.

Para auxiliar os motoristas de caminhão a lidarem com a sonolência e evitar acidentes nas estradas, os alunos da Escola do Sesi de Corumbá desenvolveram uma pulseira que capta os batimentos cardíacos e emite um alerta para uma central, caso ele esteja ficando com sono. O projeto foi apresentado durante a 2ª edição da StartupSe Corumbá, realizado na Associação Comercial.

O evento, do Startup MS e com apoio do Sesi e Senai, é inspirado no impacto gerado pelo Startup Weekend, uma rede global de líderes e empreendedores de alto impacto que tem como missão inspirar, educar e capacitar indivíduos, equipes e comunidades. Os alunos foram separados em equipes e desafiados a elaboraram projetos com temas diversificados.

O projeto

Um dos projetos apresentados foi o Protech, dos estudantes Alessandra Aparecida de Souza Peixoto e Pedro Victor da Silva Pacheco, que teve como intuito acabar com um problema frequente dos motoristas de caminhão: o sono, um dos principais fatores que provoca acidentes. A solução proposta pelos alunos foi a pulseira Protech, que capta os batimentos cardíacos do motorista, indicador de que ele possa estar com sono.

Se esse motorista tiver inapto para continuar seu trajeto, será enviado um aviso ao Centro de Controle Operacional (CCO) da empresa com um alerta e, assim, o CCO avisará o motorista dando ordem de parada do caminhão. Os estudantes da Escola do Sesi de Corumbá tiveram grande destaque no evento ficando com o 1° e 2° lugares.

Além de levarem a missão honrosa com o “Projeto Conectando Vidas”, que teve como problema o medo do jovem em falar sobre seus problemas, sentimentos com o um psicólogo cara a cara. Como destaque dessa missão honrosa a Escola do Sesi de Corumbá teve como representantes os alunos Ana Júlia Souza Carneiro e Matheus Salvatierra Rondon.

Uma das idealizadoras do projeto, Alessandra Aparecida de Souza Peixoto, comentou que foi uma experiência única, porque, em suas palavras. “Estimulou a criatividade e aguçou a vontade de ser um ser humano cada vez melhor. Nós criamos um projeto em um curto tempo de espaço e não medimos esforços para validá-lo. A experiência que eu adquiri no evento vou utilizar na iniciação cientifica da Escola do Sesi e engrandecer ainda mais o trabalho de toda a equipe”, disse.

Pedro Victor divide do mesmo pensamento. “Experiência gratificante, pois proporcionou meu crescimento profissional e pessoal. A metodologia utilizada no evento poderá ser aplicada em qualquer área da minha vida, como por exemplo no desenvolvimento do meu projeto na iniciação cientifica”, afirmou.

Jovens criando meios para preservar vidas.

Com Assessoria