Após grande apreensão de maconha, mais 37 toneladas são destruídas em Amambay

Após grande apreensão de maconha, mais 37 toneladas são destruídas em Amambay

COMPARTILHAR

Com a intensificação das operações na região da Colônia Estrella, de Pedro Juan Caballero, a Direção Contra o Narcoterrorismo, a FTC e as Forças Especiais da SENAD efetuaram novas apreensões e a destruição de mais de 37 toneladas de maconha, um número próximo da quantidade recorde de 55 toneladas apreendidas no sábado.

As forças localziaram 22 acampamentos com capacidade de produção de grandes quantidades da droga e que foram destruídos em uma área que está sob domínio operacional das forças na área. De acordo com a autoridades, a Colônia Estrella de Amambay tornou-se uma área estratégica para intervenções com excelentes resultados, principalmente a respeito das drogas já produzidas. Na última incursão, as forças de segurança destruíram 10.140 quilos de maconha ensacada e 27 mil quilos ainda cortados em galhos que já estavam prontos para corte, pensagem e embalagem.

A unidade de operação também integra o Ministério Público, chefiado pelo procurador Celso Morales, busca otimizar a presença das forças nos centros de produção do narcotráfico, identificados como necessários aos esquemas do crime organizado que atendem principalmente aos grupos criminosos no Brasil. A operação operação gerou um prejuízo ao crime organizado que ultrapassa um milhão de dólares.