Assaltantes mortos em acidente logo após roubo ainda são desconhecidos

Assaltantes mortos em acidente logo após roubo ainda são desconhecidos

COMPARTILHAR
Bombeiros tentaram por meia hora reanimar um dos homens (Fotos: Whatsapp)

A polícia ainda não definiu a identidade dos dois ladrões que morreram em queda de motocicleta pouco antes de 20h desta sexta-feira (4), minutos após terem assaltado um estabelecimento comercial no Bairro Moreninha II. Um dos indivíduos morreu no momento do acidente e o segundo cerca de meia hora depois em meio a tentativas de recuperação por parte de socorristas do Corpo de Bombeiros e SAMU.

Os dois homens morreram no local da queda

Os homens que aparentam entre 18 e 23 anos, sofreram escoriações e ferimentos generalizados ao caírem da moto que fugiam após o assalto, a modelo CBX-250 vermelha com placa HSQ-5058/MS. A polícia apurou que minutos antes os dois, um deles armado com revólver assaltaram uma casa de sucos na Moreninha II onde renderam proprietário, funcionários e clientes que foram obrigados a entregar dinheiro, relógios, joia e celulares, fugindo em seguida.

Na tentativa de monitorar os ladrões passando para a polícia informações sobre o trajeto que a dupla seguia, uma das vítimas do roubo passou a seguir os ladrões que trafegavam em alta velocidade pela Avenida Gury Marques. Ao perceberem que eram acompanhados, os assaltantes reagiram e o que estava na garupa atirou em direção ao carro da vítima, uma caminhonete.

Local atingido pelo tiro disparado por um dos ladrões

A bala atingiu o veículo na direção da cabeça do condutor que nesse momento abaixou-se como gesto de defesa. No local entretanto, há um redutor de velocidade (quebra-molas) onde o condutor da moto ao frear teve a moto tocada pela S-10 cujo condutor havia abaixado a cabeça.

Os ocupantes da motocicleta foram arremessados no canteiro central da avenida onde acabaram morrendo. Com eles a polícia apreendeu o dinheiro do roubo, R$ 300 e os demais objetos das vítimas. A arma que usavam não foi encontrada e a polícia suspeita que alguém a tenha furtado. O caso foi registrado na Depac-Piratininga e os corpos estão no Instituto de Medicina e Odontologia Legal-IMOL.