Avião interceptado pela FAB pousou em canavial e pilotos fugiram a pé

Avião interceptado pela FAB pousou em canavial e pilotos fugiram a pé

COMPARTILHAR
O avião com a droga abandonado pelos ocupantes.

A Polícia Federal segue em operação no Estado de São Paulo a procura dos dois pilotos do bimotor interceptado pela Força Aérea Brasileira – FAB e que pousou em um canavial. O avião, modelo BE 55 fazia voo clandestino e foi interceptado por caças A-29 ainda no espaço aéreo de Mato Grosso Sul.

O comandante do avião recebeu ordem para pousar no aeroporto mais próximo, mas seguiu em fuga e já em território de São Paulo, foram efetuados disparos de advertência aos pilotos. Diante da iminência de abate, o avião pousou junto a um canavial por onde dois pilotos ou piloto e acompanhante fugiram a pé e são caçados pela polícia.

Embora tenha ocorrido em local impróprio, característica de voo a serviço do crime organizado para o narcotráfico, o pouso foi normal não havendo danos visíveis na aeronave. Após perícia ela deve ser transportada para a Polícia Federal em Presidente Prudente.

Cocaína

O avião transportava grande quantidade de cocaína sobre os bancos. Para a polícia, a aeronave cumpria a rota conhecida como conexão caipira, em referência ao uso pelo narcotráfico, de pistas clandestinas ou de pequenas cidades no interior. A quantidade de droga apreendida ainda não foi informada. Fogo em canavial está sendo mostrado em grupos como se fosse o avião interceptado.

Cocaína era transportada sobre os bancos.