Baleado na perna ao resistir abordagem pela PM foi operado e não...

Baleado na perna ao resistir abordagem pela PM foi operado e não corre risco

COMPARTILHAR
Igor foi rapidamente socorrido.

Igor dos Santos Lipu, 21 anos, que no final da tarde de sexta-feira (26) acabou baleado em uma das pernas ao reagir a uma abordagem da Polícia Militar, segue internado na Santa Casa de Campo Grande, mas não corre risco de morte. Socorrido pelo Corpo de Bombeiros acionado pelos policiais, foi levado para o Pronto Socorro e no final de semana passou por cirurgia. Ele foi atingido com um tiro de pistola na tíbia (canela) esquerda quando desobedeceu a ordem de parada e investira contra um dos policiais durante tentativa de abordagem.

O caso

O problema envolvendo Igor Lipu ocorreu por volta de 17h30 após policiais militares do GECAM atenderem um caso de furto ou roubo a residência no Bairro Rita Vieira cometido por três indivíduos, um deles armado com chave de fenda, sendo que a vítima conseguiu se trancar em um cômodo e acionar a PM, tendo os ladrões fugido.

Conforme o registro policial do caso, os policiais iniciaram buscas ao trio, até que no bairro Tiradentes avistaram três homens que ao notarem a aproximação da polícia se dividiram cada um correndo para um lado, o mesmo feito pelos policiais na tentativa de abordá-los.

Quando um dos policiais alcançou Igor, este reagiu à tentativa de abordagem entrando em luta corporal com o PM ao mesmo tempo em que pessoas incitavam a reação, instante em que o policial efetuou um disparo de defesa atingindo a perna de Igor. Os policiais solicitaram socorro para o baleado e reforço de policiamento, pois havia risco para a equipe, sendo em seguida localizada uma faca no chão, no local da confusão, não sendo definido se seria dos indivíduos ou não.

O caso foi atendido e registrado na DEPAC-Cepol, onde foi constatado que Igor possui inúmeras passagens pela Polícia, entre elas tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo (assalto) e furto qualificado. A Polícia Civil trata o caso em inquérito de resistência e lesão corporal decorrente de oposição a intervenção policial.