Boliviano que esquartejou família em SP, é preso na Bolívia e entregue...

Boliviano que esquartejou família em SP, é preso na Bolívia e entregue ao Brasil

COMPARTILHAR

O boliviano Gustavo Santos Vargas Arias, que matou e esquartejou o casal Jesús Reynaldo Condori Sanizo, Irma Morante Sanizo e o filho deles de oito anos, Gian Abner Morante, está de volta ao Brasil depois de entregue na madrugada desta quarta-feira (12), pela Interpol da Bolívia para a Polícia Federal brasileira. Gustavo cometeu o crime no Natal de 2018, em São Paulo e chocou o Brasil.

Ele foi preso em fevereiro deste ano, em Santa Cruz de La Sierra, depois de voltar em fuga para seu País através de Corumbá, fronteira com a Bolívia. Gustavo foi entregue no Aeroporto Internacional de Santa Cruz de La Sierra, por volta de 2h e seguiu em voo direto para São Paulo, escoltado por policiais federais.

O coronel Enrique Terán, chefe da Interpol Santa Cruz, disse que a ordem de extradição foi emitida pelo Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) e assinada pelo presidente do órgão, José Revilla e os membros da Sala Plena.

“Gustavo Vargas foi entregue aos agentes da Polícia Federal na sala de pré-embarque do aeroporto de Viru Viru para sua transferência ao Brasil, onde ele enfrenta processo criminal pelo assassinato de uma família”, diz o relatório da Interpol.

O crime

Os corpos de Jesús Reynaldo Condori Sanizo, da mulher dele, Irma Morante Sanizo e do filho Gian Abner Morante foram encontrados esquartejados em sacos plásticos, acondicionados em malas, em uma casa em Itaquaquecetuba, região metropolitana de São Paulo, no dia 8 de janeiro deste ano.

Ao ser preso na Bolívia, Gustavo Santos Vargas Arias, confessou ter assassinado e esquartejado o casal e a criança, que foi morta dois dias depois após a morte dos pais. Segundo ele, a criança chorava muito e perguntava pelo pai e pela mãe, motivo pelo qual decidiu matar o sobrinho. Ele era cunhado do casal.

Laudos do IML (Instituto Médico Legal) apontaram que o casal foi morto por asfixia mecânica por estrangulamento, e seu filho por traumatismo cranioencefálico devido pancada na cabeça.

Fonte: Jornal El Deber.