Bolsonaro retira sonda nasogástrica e dreno abdominal, diz boletim médico

Bolsonaro retira sonda nasogástrica e dreno abdominal, diz boletim médico

COMPARTILHAR

Correio Braziliense

O presidente Jair Bolsonaro apresentou melhora na recuperação da cirurgia intestinal a qual foi submetido no último dia 28 de janeiro, para a retirada da bolsa de colostomia. Segundo o boletim médico divulgado nesta sexta-feira (8), o chefe do executivo federal já tem boa aceitação da dieta líquida e retirou tanto o dreno colocado no abdômen quanto a sonda nasográstrica. As visitas permanecem restritas, por recomendação médica.

De acordo com a unidade de saúde, Bolsonaro segue estável, afebril, sem dores e sem disfunções orgânicas. “Permanece com antibióticos e nutrição parenteral. Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa, sendo realizados exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada fora quarto”, disse a nota.

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta, o porta-voz da Presidência da República, general Otávio do Rêgo Barros, disse que o presidente recebeu a visita do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). E, apesar de estar “feliz” pela melhora no quadro clínico, o presidente ainda “carece de recuperação adequada e repouso necessário para deter essa pneumonia”, disse Rêgo Barros.

Sem compromissos

O presidente continua sem compromissos oficiais na agenda nesta sexta-feira. Ele está internado desde o dia 27 de janeiro para fazer uma cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal.

Na quarta-feira (6), o presidente foi diagnosticado com pneumonia, após apresentar febre de 38°C. Pelo Twitter, Bolsonaro disse que voltou a comer refeições. “Ontem pela noite um caldo de carne e hoje uma boa gelatina. Estou feliz, apesar de não ser aquele pão com leite condensado”, brincou em mensagem.