Brasileira pode estar sequestrada desde sábado no interior do Paraguai

Brasileira pode estar sequestrada desde sábado no interior do Paraguai

COMPARTILHAR
Josimeire, desaparecida desde ataque à fazenda e morte do marido.

Antônio Coca

Policiais da Força Tarefa Conjunta (FTC) e da Polícia Nacional do Paraguai estão fazendo buscas na região da Estância San Jorge na localidade de Jevika no município de Sargento José Félix López ou Puentesiño no Departamento de Concepción, em busca da brasileira Josimeire Vieira de Oliveira Lopes de 32 anos, desaparecida desde o final de semana quando homens armados invadiram a propriedade rural matando o esposo dela, Jonas Fernandes Alves de 38 anos e ferindo com um tiro na cabeça a também brasileira Elis Regina de Oliveira de 35 anos, que foi levada de urgência para o Hospital Regional de Pedro Juan Caballero, onde o estado de saúde dela não foi informado.

De acordo com familiares de Josiane, ela teria sido levada pelos homens armados e desde então não foi mais vista. Uma criança filha do casal conseguiu se esconder no interior de um imóvel sendo resgatada e entregue para familiares.

No momento do ataque o filho do dono da propriedade rural, Erico Antônio Padilha, de 38 anos, disse que todos comemoravam o aniversário de um deles, quando de seis a oito homens com uniformes camulflados, com os rostos cobertos e com armas longas, chegaram atirando e que Jonas foi ferido no peito e mesmo socorrido chegou morto ao Centro de Saúde de Puentesiño. Érico e a filha do casal conseguiram escapar sem ferimentos.

Autoridades não descartam que o ataque tenha sido perpetrado por membros do autodenominado Exército do Povo Paraguaio (EPP) e que tem grande atuação na região onde aconteceu o incidente.