Brasileiro é executado após ser sequestrado por grupo criminoso no Paraguai

Brasileiro é executado após ser sequestrado por grupo criminoso no Paraguai

COMPARTILHAR
Uma das máquinas queimada pelo bando durante ataque

O brasileiro Valmir dos Campos (48) que atuava na compra e extração de madeiras na região da fazenda “Cervo” localizada nos limites entre o departamento (estado) de São Pedro e o estado de Amambay, foi sequestrado e morto por integrantes do bando denominado EPP (Exército do Povo Paraguaio. A vítima e outros trabalhadores estavam na propriedade na tarde de ontem (19), quando por volta de 15h, chegaram vários indivíduos armados se apresentando como membros do EPP levando três paraguaios e os dois brasileiros, entre eles Valmir, que acabou sendo executado a tiros por volta das 17h na região, segundo relato do promotor de justiça Frederico Delfino.

Os integrantes do grupo criminoso ainda queimaram diversos maquinários agrícolas e um caminhão que se encontrava nas proximidades da fazenda, o promotor de justiça disse ainda que não existe dúvida que o ataque foi efetuado pelo grupo criminoso que tem atuado de forma constante na região onde poderia ter uma base de treinamento, O grupo criminoso Exército do Povo Paraguaio mantém a meses duas pessoas sequestradas, que possivelmente já teriam sido executadas, mas até o momento nenhum corpo e nem os sequestrados foram encontrados pelos integrantes da FTC (Força Tarefa Conjunta) que atua na região no combate ao grupo criminoso.

Após executar o madeireiro brasileiro, os integrantes do EPP liberaram os outros quatro sequestrados que foram encontrada pelos integrantes da Força Tarefa Conjunta durante a madrugada, já o corpo só foi possível resgatar na manhã dessa terça feira (20) por questões de segurança. Os sequestrados se dedicavam a extração de madeira na região, onde o grupo criminoso atua tendo como principal alvo brasileiros que se dedicam a extração de madeiras ou a plantações de soja.