Caminhão transportava explosivos de maneira irregular

Caminhão transportava explosivos de maneira irregular

COMPARTILHAR
Carga foi transferida.

O caminhão que tombou carregado de munições e materiais explosivos fazia o transporte de forma irregular de São Paulo com destino a Vilhena (RO). De acordo com o Jornal Hoje Mais, de Araçatuba, apesar de possuir notas fiscais dos produtos, o veículo não tinha identificação sobre o transporte de produto perigoso e nem era acompanhado por escolta, o que é obrigatório nestes casos. Ao contrário do que inclusive policiais deduziram após o acidente que a carga seria do Exército, os materiais transportados seguiam para diversos clientes em Vilhena, Rondônia.

Consta que o caminhão transportava, além de armamento, pólvora branca para recarga de cartuchos, um produto de alta energia de ativação e baixo risco de manipulação. As dez da manhã o trânsito foi parcialmente liberado.

Militares do Exército fizeram a segurança do material bélico acompanhando a transferência da carga para outro veículo. Após a transferência as pistas da Marechal Rondon foram liberadas por volta do meio dia, horário de São Paulo.

Complicação

A rodovia Marechal Rondon foi totalmente interditada devido ao tombamento do caminhão por volta das 7h no município de Castilho, quilômetro 660,8 da pista SP/MS. Militares do Exército foram acionados para a segurança no local enquanto uma enorme fila de veículos se formava nas duas pistas da rodovia.

Seguindo o protocolo para essa natureza de acidente, onde há risco de explosão, o Corpo de Bombeiros determinou a interdição total da rodovia nos dois sentidos. O desvio temporário do trânsito, aumentando o percurso em aproximadamente 100 quilômetros, o que também bloqueou acesso por estradas vicinais como a de Junqueira, que vai da barranca do rio Paraná através do município de Castilho de onde é possível o acesso a Marechal Rondon.

(Com informações do Hoje Mais Araçatuba)