Campeonato pesque-solte em Murtinho encerra a temporada de pesca em MS

Campeonato pesque-solte em Murtinho encerra a temporada de pesca em MS

COMPARTILHAR

A última semana de pesca na temporada de 2019 em Mato Grosso do Sul tem como destaque o campeonato de pesque-solte no Rio Paraguai, em Porto Murtinho, e uma reflexão sobre os novos rumos da pesca esportiva no Estado, que adota, a partir de janeiro do próximo ano, a cota zero para as principais espécies. O período de defeso começa na próxima terça-feira, 5 de novembro, estendendo-se até 28 de fevereiro de 2020.

“Vamos fechar a temporada mantendo o fluxo de clientes, com expectativa de um aumento expressivo em 2020 com a cota zero”, afirma a empresária Joice Santana, que tem uma das maiores estruturas de barcos do Estado para pesca esportiva.

Mais de 100 equipes

O 9º Campeonato de Pesca Esportiva de Porto Murtinho reunirá mais de 100 equipes, segundo os organizadores. A competição é realizado neste sábado (2) e domingo no Rio Paraguai. Os amantes de pescaria terão oportunidade de participar de um dos maiores torneios desse segmento em rios de água doce. Distante 445 km a sudoeste de Campo Grande, Murtinho é um dos principais destinos de pesca esportiva do Estado.

A competição de pesca embarcada será realizada neste domingo (3), a partir das 8h, numa extensão de 1,2 km do Rio Paraguai, correspondendo a orla portuária da cidade, e terá duração de cinco horas. Poderão se inscrever equipes mistas, até três pessoas por embarcação de no mínimo 4,5 metros de comprimento. A prova será acompanhada por oito árbitros e dez fiscais, aos quais caberá conferir os peixes fisgados e confirmar a pontuação.

O campeonato foi aberto ontem (1º), com show do cantor João Paulo. Às 8h de hoje teve início o torneio de pesca infantil/juvenil, do qual participam crianças e adolescente com idade entre 6 e 15 anos. As atrações ficam por conta das corridas de chalana e barcos (de 15HP e 25HP), no porto da cidade. A corrida da chalana, com início às 13h, é uma forma de valorizar a comunidade ribeirinha, que vive da pesca na região.