Carlos briga com Major Olímpio que responde: “Seu problema é psiquiátrico”

Carlos briga com Major Olímpio que responde: “Seu problema é psiquiátrico”

COMPARTILHAR
Carlos Bolsonaro/Foto: Thais Reis Oliveira/Carta Capital/Reprodução

O vereador Carlos Bolsonaro (RJ) criticou por meio das redes sociais nesta terça-feira (28) o senador Major Olímpio (PSL-SP) por ele ter assinado a criação da CPMI das Fake News, que investiga ataques políticos por meio de notícias falsas. O filho conhecido como nº “02”, do presidente Jair Bolsonaro se refere à comissão criada como “CPMI da censura”. Carlos é suspeito de ser um dos articuladores de um esquema ilegal de propagação de notícias falsas na internet. Há um processo aberto pelo STF para investigar esse movimento de notícias falsas.

Carlos disse ainda que o senador “chorava literalmente” no hospital em 2018 quando Bolsonaro foi esfaqueado para que o mesmo gravasse vídeos para a sua eleição. “1-Divulgo há tempos quem é o tal Sen. Major Olímpio. Desde então apanho feito cão, mas sem problema. Eleito, assinou a criação da CPMI da censura. Chorava literalmente no hospital para o esfaqueado Bolsonaro gravar vídeos para sua eleição. De 4° nas pesquisas, chegou em 1° em SP”.

Ele emendou dizendo que Major Olímpio se aliou a opositores como o senador Álvaro Dias (Podemos): “Hoje este ladeado com Álvaro Dias do PODEMOS mostra mais a cara diante de todo enredo visto e analisado por muitos. A nova esquerda vem se formando sob o manto de seu mais novo amigo, ex-ministro e deputados chamados de traíras. Amigos, o desenho está escancarado”, escreveu.

Major Olímpio, por sua vez, respondeu que se comoveu com o estado de saúde de Bolsonaro pai e que o vereador Carlos tem “problemas psiquiátricos”. “Carlos, chorei pelo estado de saúde do seu pai. Assinei a CPMI das fake News para pegar todas quadrilhas existentes que se utilizam de notícias falsas para destruir reputações, inclusive contra seu Pai, bem como as absurdas que querem até me colocar como aliado do Doria”.

E continuou:

“Não mudei nenhum item dos compromissos de campanha. Não trai e nunca trairei os princípios que elegeram Bolsonaro e me elegeram também, e não vou compactuar com criminosos, sejam eles quem forem. Seu problema é psiquiátrico e daí o desespero de seu pai com relação a você”.

Major Olímpio concluiu dizendo que não teme investigação: “Não tenho medo de investigação. Lamento se você ou os seus têm.”

Fonte: Correio Braziliense