Chefe de tráfico no Rio morre após se ferir com fuzil e...

Chefe de tráfico no Rio morre após se ferir com fuzil e alegar acidente de trabalho

COMPARTILHAR
César chegu a pé no hospital dizendo ter sofrido acidente no trabalho. (Foto: Reprodução/Internet)

O traficante César Augusto, 30 anos, conhecido como “PQD” e apontado como chefe do tráfico do Chapadão, morreu neste domingo. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro.

O criminoso deu entrada em um hospital particular de saúde na noite de quinta-feira, afirmando que teria sofrido um acidente de trabalho; no entanto, ele se feriu após o fuzil explodir em suas mãos.

De acordo com Vinícius Ferreira Domingos, delegado da 64ªDP (São João de Meriti) que investiga o caso, César tinha treinamento militar. “Por ele ter sido paraquedista, tem treinamento militar e conhecimento em armamento. Foi uma prisão importante não só pra área do Chapadão, mas para aliviar um pouco essa guerra”, disse, antes da morte ser confirmada.

“PQD” foi solto em setembro de 2018 após ser preso por tráfico de drogas. Ele fazia parte da facção Comando Vermelho e, apesar de não ter mandado de prisão em aberto, o Disque Denúncia já chegou a oferecer R$ 1.000 por informações que levassem à captura do traficante.