CHOQUE da PM prende dupla envolvida em Tribunal do Crime por execução...

CHOQUE da PM prende dupla envolvida em Tribunal do Crime por execução na semana passada

COMPARTILHAR
Dois dos envolvidos na execução pelo Tribunal do Crime.

Equipes do Batalhão de Choque da PMMS, em operação a partir de informações indicando o possível paradeiro dos envolvidos no assassinato de Vinicius de Souza e Silva, 21 anos, que depois de cinco dias desaparecido, foi achado na tarde do último dia 10, morto com pés e mãos amarrados em uma mata no Loteamento Rancho Alegre, em Campo Grande, prenderam dois envolvidos no crume e identificaram outros ainda em liberdade. Com a localização dos envolvidos, O BPChoque apurou que Vinicius foi vítima do Tribunal do Crime, tendo a execução sido determinada por presidiários integrantes de facção criminosa.

As informações levantadas pelo Choque levaram uma equipe até uma residência na Rua Mundo da Lua, no conjunto Estrela do Sul, local definido como esconderijo de envolvidos na tortura e morte de Vinicius. Em entrevista com o proprietário do imóvel, os policiais apuraram que os dois capturados se abrigaram na casa como forma de dificultar as investigações iniciadas com o desaparecimento.

Willian, de 18 anos, o “Lacoste”, confirmou sua participação no Tribunal Do Crime, revelando que, cumprindo determinações de internos do sistema prisional e na companhia de Josiel, 28 anos, conduziu Vinicius até o local da execução, pequeno quarto na Rua Diogo Alvares, 1032, no Jardim Tijuca. A dupla conta que após algum tempo chegou no cativeiro, o terceiro envolvido, conhecido como “Terror da Capital”.

Willian detalhou aos policiais que Vinicius foi executado com diversos golpes de faca, todos desferidos por “Terror da Capital”. A dupla conta em depoimento, que após a execução o grupo retirou o cadáver do local e o levou em um carro com apoio de mais elementos, até o local da desova onde foi encontrado.

Willian e Josiel foram entregues na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios. A Polícia Civil por sua vez, investigam o paradeiro dos demais envolvidos assim como a identificação dos mandantes do crime.