Choque da PM prende trio com cocaína usando carro de aplicativo como...

Choque da PM prende trio com cocaína usando carro de aplicativo como batedor

COMPARTILHAR

Duas mulheres e um homem presos, uma adolescente apreendida e quase 5,5 quilos de cocaína pura apreendidos, é o saldo de operação do Batalhão de Choque da Polícia Militar em Campo Grande nesta quinta-feira (27). Equipe do BPMChoque apurou informação apontando uma mulher chamada Camila, (32), motorista de aplicativo nos trechos Campo Grande/Ponta Porã e Campo Grande/Corumbá, como batedora de ônibus interestadual que estaria transportando cocaína.

Na BR-262, no Indubrasil os policiais abordaram um Voyage prata com quatro pessoas, Camila a boliviana Shirley, (36) e dois homens, um deles motorista, sem ligação com o esquema e o boliviano Ramiro, de 33 anos.

Nada foi encontrado no veículo e Shirley ao ser questionada sobre a viagem disse que viria a Campo Grande comprar roupas para revender em seu país, sendo encontrado com ela R$ 12,292 mil em dinheiro. Ramiro por sua vez, alegou que estava apenas acompanhando Shirley para efetuarem compras juntos.

Camila, disse ser motorista de aplicativo e que é frequente sua ida até Corumbá. Já testemunha abordada, afirma que é ex-convivente de Camila e que também exerce atividade de motorista de aplicativo e que ontem (26) fora contratado através de Camila para trazer os passageiros, Shirley e Ramiro até Campo Grande recebendo R$ 500 pelo serviço, mas receberia quantia maior se os levasse até São Paulo, mas recusou. Ao todo, o grupo estava com de R$ 14.899 em dinheiro.

Menor e cocaína

Em seguida outra equipe do Choque fez a abordagem do ônibus nas proximidades de Terenos e nas buscas localizaram a adolescente de 16 anos que notando os policiais, se mostrou extremamente nervosa. Na bagagem dela foram localizados cinco tabletes de cocaína.

De pronto a garota confirmou o transporte da droga e que havia sido “contratada” por Shirley e Ramiro, para levar a droga até o estado de São Paulo e receberia R$ 8 mil. Sobre Camila, a adolescente relatou que ela esteve com Shirley no local de embarque no ônibus em Corumbá, quando lhe foi repassada a mochila com o entorpecente. Com isso, Shirley, Camila e Ramiro receberam voz de prisão.

Camila confessou sua participação no tráfico, relatando que Shirley é a dona da droga e que receberia pelo serviço e auxílio no transporte do entorpecente até o destino final a quantia de R$ 3 mil, Ramiro não se manifestou. A testemunha alega desconhecer o esquema e que apenas fora contratado para transportar os bolivianos até Campo Grande. Camila, Shirley e Ramiro foram presos encaminhado para a Delegacia e a adolescente apreendida conduzida a uma Delegacia especializada. A ação policial possibilitou o prejuízo de aproximadamente R$ 137,5 mil.

Dinheiro em poder dos traficantes. (divulgação)