Cigarreiro ataca Choque a tiros e morre em confronto na região de...

Cigarreiro ataca Choque a tiros e morre em confronto na região de Mundo Noovo

COMPARTILHAR
Van e carga que originou o confronto. (Divulgação)

Um indivíduo morto em confronto e grande quantidade de cigarros contrabandeados do Paraguai, foi o saldo de ação de policiais militares do Batalhão de Choque de Campo Grande nesta quinta-feira (4), na região de Mundo Novo na fronteira Brasil/Paraguai e divisa com Paraná. Equipe do BPChoque atua na região integrada à Operação Hórus empregando forças estaduais e federais de segurança.

Pouco depois de 15h policiais do Choque em patrulhamento no entorno da cidade de Mundo Novo estavam em uma estrada vicinal de acesso à rodovia MS-386 e seguiam na direção da divisa com o Paraguai. No trajeto os policiais avistaram uma Van para trafegando no sentido contrário em alta velocidade.

A equipe sinalizou para o condutor parar, mas este arremessou o veículo na direção dos policiais e fugiu. De imediato os policiais iniciaram o acompanhamento tático quando o indivíduo entrou na Chácara Santa Rita invadindo um milharal onde abandonou o veículo e seguiu fugindo a pé com os policiais em seu encalço.

Tiros

Em meio a plantação o inidvíduo paqsou a atirar nos policiais que revidaram, mas ele seguiu em fuga. Em outro ponto, novamente atirou sendo o fogo prontamente respondido para cessar o ataque. O homem continuou correndo e sendo perseguido pelo policiais também a pé, até que em uma rilha em meio ao milharal ele foi encontrado ferido.

Ainda com vida, ele foi imediatamente socorrido e levado ao hospital de Mundo Novo, mas morreu pouco tempo depois, e não teve a identidade ainda revelada embora portasse documentos do Paraná, São Paulo e Minas Gerais cuja autenticidade está sendo averiguada.

Cigarro

Na Van prata que está com placas de Sarandi/PR, os policiais constataram 50 caixas de cigarro paraguaio, totalizando uma quantia de 2.500 pacotes de cigarro contrabandeado. Polícia Civil e Perícia fizeram levantamentos no local do confronto.

Arma, celulares, documentos e dinheiro com o cigarreiro