Cirurgião plástico é executado em Pedro Juan Caballero

Cirurgião plástico é executado em Pedro Juan Caballero

COMPARTILHAR
Muitos tiros à queima roupa mataram a vítima na hora.

Antônio Coca

O médico José Marcial Centurion Cáceres de 51 anos foi executado por volta das duas horas da tarde desta terça-feira quando deixava o Instituto de Previdência Social de Pedro Juan Caballero. José Centurion era cirurgião plástico e atendia no hospital público daquela cidade e estava deixando o turno quando foi atacado por um pistoleiro no momento que entrava no carro dele um Kia Sorento com placas CDT 157 do Paraguai.

A vítima foi surpreendida pelo assassino que se encontrava em uma motocicleta e disparou pelo menos 15 tiros de pistola contra o médico. Vários atendentes do hospital ainda tentaram socorre-lo, mas ele morreu dentro do carro antes de ser levado para o centro cirúrgico.

Investigadores da Divisão de Homicídios e da Direção de Investigações Criminais de Casos Puníveis da Polícia Nacional do Paraguai recolheram imagens de câmeras de segurança que poderão colaborar na identificação do autor que segundo informações, ficou por várias horas esperando o médico deixar o hospital para executá-lo.

José Centurion era dono da Dermoclínica em Pedro Juan Caballero e muito conhecido na região de fronteira como especialista em colocação de próteses mamarias e outros procedimentos estéticos em pacientes do Brasil e do Paraguai.

Cirurgião plástico, médico José Centurion era muito requisitado.