Com documento falso, mulher aplicava golpe de quase R$ 5 mil na...

Com documento falso, mulher aplicava golpe de quase R$ 5 mil na Casas Bahia

COMPARTILHAR
Golpe descoberto no final da compra. (Ilustração)

O aumento da movimentação no comércio por conta do final de ano, faz aumentar a ação de estelionatários, os golpistas agindo contra os estabelecimentos e até pessoas sendo abordadas nas ruas. No comércio, a meta dos golpistas é comprar o que for possível quase sempre utilizando documentos falsos, ou até mesmo pessoas “contratadas” como laranjas e fazem compras através de crediário, mas que para despertar “confiança” do vendedor, até paga algum valor como entrada pela mercadoria.

Apenas de segunda-feira para cá a polícia teve três casos de golpistas agindo no comércio da área central de Campo Grande. Em um dos casos, uma mulher foi presa em flagrante utilizando documento e nome falso para fazer uma “grande compra” na Casas Bahia, da rua 14 de julho.

O golpe

No começo da noite deste terça-feira (8), atendentes e gerência da loja perceberam problemas no documento, carteira de habilitação, apresentado pela “cliente” Luciana Franco Marçal, de 41 anos, que fazia uma grande compra no estabelecimento, quase R$ 5 mil.

Alunos do Curso de Formação da Polícia Militar atuando na operação fim de ano foram acionados e abordaram a mulher na porta da loja. Os policiais confirmaram o uso do documento falso em nome de outra pessoa – Sueli Aguillar de Galeano – utilizado no golpe.

Levada para a Depac-Centro a mulher confessou a participação o crime afirmando ter sido procurada por uma pessoa supostamente chamada Maria Lia, quem providenciou o documento falso. Disse ainda que essa pessoa lhe orientou efetuar as compras utilizando o documento e nome falsos, e que, pelo “trabalho” receberia R$ 250.

Em alguns casos dessa natureza, a pessoa que compra repassa os produtos para o chefe do esquema. Lucia foi enquadrada em uso de documento falso e estelionato na forma tentada.