Com equipamentos de proteção, guardas municipais notificam familiares de vítima de coronavírus

Com equipamentos de proteção, guardas municipais notificam familiares de vítima de coronavírus

COMPARTILHAR
Foi preciso intervir junto à família.

Antônio Coca

Três integrantes da Guarda Civil Municipal de Fronteira estiveram neste sábado (4) em uma residência de bairro em Ponta Porã onde notificaram os familiares de uma pessoa que está internada no Hospital Regional daquela cidade, para que fiquem em quarentena.

Os moradores da casa onde mora uma mulher que está na UTI com Covid-19, insistem em deixar o local e circular pelas ruas do bairro e em outros locais. Eles foram notificados que se não cumprirem as determinações podem ser presos por desobediência.

Hoje pela manhã o prefeito Hélio Peluffo disse para jornalistas que a mulher veio de Ribeirão Preto (SP) já com o diagnóstico da doença e passou mal sendo internada em Ponta Porã. Segundo Peluffo, esse caso não consta na estatística oficial do município e nem do estado porque já aparece na estatística de São Paulo.

Os guardas que foram levar a notificação usavam roupas de proteção e foram desinfectados depois que retornaram do local. Esta foi a primeira vez no Mato Grosso do Sul que familiares de pacientes com coronavírus tiveram que ser notificados oficialmente para que cumprissem quarentena por terem tido contato com um infectado.

Primeira vez que família de vitima precisa ser notificada ostensivamente.