Corpo achado no Anel Viário pode ser de jovem desaparecida desde o...

Corpo achado no Anel Viário pode ser de jovem desaparecida desde o dia 14

COMPARTILHAR

Embora ainda dependa de identificação datiloscópica (digitais) e arcada dentária a cargo de peritos legistas e papiloscopistas, é dada como certa a identificação do corpo encontrado no final da manhã deste domingo (19) no Anel Viário da BR 262 entre a saída para Sidrolândia e Terenos, como sendo de Maria Graziele Elias de Souza, desaparecida desde 14 de abril.

Apesar da vítima estar com o rosto desfigurado, os primeiros indícios de identificação surgiram nas roupas, sendo a mesma que a jovem usava no dia do desparecimento, assim como aparelho dentário. Desde o desaparecimento a família de Maria Graziele publicava apelo nas redes sociais em busca de informações.

O desaparecimento e agora assassinato da estudante de estética, está a cargo da Delegacia de Homicídios. Maria Graziele foi casada durante oito anos, mas segundo a família, estava separada havia um mês. Um dia antes do desaparecimento enviou mensagem para irmã avisando que iria visitá-la, mas não apareceu.

Consta que no dia seguinte, 14, esteve na casa do ex-marido, morador no Parque do Sol e a partir de então não foi mais vista. A polícia não forneceu maiores informações sobre o andamento da investigação neste domingo, inclusive sobre o ex-marido da vítima.