Corpo de assaltante morto em confronto com PM ainda está no ...

Corpo de assaltante morto em confronto com PM ainda está no IMOL

COMPARTILHAR

Ainda está no Instituto de Medicina e Odontologia Legal – IMOL, de Campo Grande, o corpo do assaltante João Guedes Neto (18), que morreu no começo da noite desta sexta-feira (2), ao ser surpreendido pela Polícia Militar em pleno assalto quando fez uma vítima refém e reagiu contra policiais do Batalhão de Choque. O roubo acontecia em uma clínica na Avenida Presidente Tancredo Neves, no Aero Rancho.

João, estava em companhia de Silvio Cesar Pereira de Souza (40), também com passagens pela polícia e evadido de presídio, e que alega não saber que aconteceria o roubo. Mas conforme a polícia, eles faziam os clientes da clínica de reféns, João inclusive agredia alguns com palavrões e coronhadas exigindo dinheiro e objetos, quando os policiais do Batalhão de Choque chegaram ao local.

Silvio, ao perceber a chegada do Choque prontamente se entregou, mas João, de arma em punho reagiu gritando que atiraria nos policiais. No momento em que usava uma vítima como escudo humano foi baleado, chegou a ser levado ao Hospital Regional, mas morreu em seguida.

Com muitas passagens pela polícia a maioria por furtos ou roubos (assaltos), João chegou aos 18 anos há cinco meses, acumulando problemas com a lei desde 2013. A polícia apreendeu a moto usada pela dupla e dinheiro roubado no local.