Corregedoria da Câmara dos Deputados notifica Flordelis para cassação

Corregedoria da Câmara dos Deputados notifica Flordelis para cassação

COMPARTILHAR
Notificação anunciada, mas acusada pode virar o ano ainda deputada.

O corregedor da Câmara dos Deputados, Paulo Bengston (PTB-PA) irá notificar a deputada federal Flordelis sobre a abertura de processo que poderá levar à cassação de seu mandato. A notificação deverá acontecer nesta quarta-feira, depois que a parlamentar desistiu de ir à Corregedoria para se defender.

Caso a deputada não esteja em seu apartamento no momento em que Bengston for até lá, a notificação será publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira. Com isso, inicia-se o prazo de cinco dias para que a deputada apresente sua defesa.

Depois da defesa, a corregedoria tem um prazo de até 45 dias úteis para emitir um parecer sobre a continuidade do processo. Se o parecer for favorável, o Conselho de Ética irá analisar o caso. Mesmo que o colegiado vote pela cassação do mandato de Flordelis a decisão precisará ser aprovada pelo plenário da Casa.

Flordelis responde por quebra de decoro depois de ter sido indiciada em inquérito policial como mandante da morte do pastor Anderson do Carmo, seu marido, em junho de 2019. Nove pessoas estão presas pelo envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, executado com mais de 30 tiros. Flordelis só não está presa pois como deputada federal desfruta de imunidade parlamentar.