CPI da Energisa conta com 18 assinaturas e será aberta pela AL

CPI da Energisa conta com 18 assinaturas e será aberta pela AL

COMPARTILHAR

Por conta de reclamações generalizadas nas redes sociais e da petição online pedindo a abertura de uma CPI, o deputado Eliseu Nascimento (DC) decidiu apresentar na Assembleia Legislativa a proposta de criação da CPI da Energisa para apurar os valores cobrados dos consumidores de Mato Grosso. Oito assinaturas de deputados estaduais são necessárias para abrir a Comissão Parlamentar de Investigação, porém parlamentares já assinaram o requerimento, número mais que suficiente para a abertura da investigação do que a população denuncia como cobrança abusiva por parte da concessionária.

Segundo o deputado, o clamor social demonstra que é importante fazer uma investigação sobre o valor da conta de energia. Por isso, decidiu colher a assinatura de seus colegas deputados para abrir a investigação. A Assembleia pode funcionar com 3 CPIs ao mesmo tempo e, até o momento, está com a CPI da Sonegação e Renúncia Fiscal e a CPI do MT Prev. As duas foram abertas no início da atual legislatura.

Na próxima terça-feira (15) a Assembleia Legislativa deve fazer uma discussão com a diretoria da empresa para debater o custo da energia em Mato Grosso e os atendimentos da Energisa. O presidente da Assembleia de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM) voltou a repetir que a empresa só pensa em cobrar e não presta um bom serviço ao cidadão. Para ele, o povo tem poder de se mobilizar e tirar a empresa.