Criminosos mataram homem sequestrado na fronteira

Criminosos mataram homem sequestrado na fronteira

COMPARTILHAR

A Polícia do Paraguai confirmou agora pouco que bandidos executaram o fazendeiro brasileiro Dilson Belo dos Santos, sequestrado no começo da semana juntamente com a esposa e um filho. Dilson era proprietário da Estância Belho, na localidade de Cadete Boqueron localizada a cerca de 50 quilômetros do centro de Capitan Bado, cidade vizinha de Coronel Sapucaia em Mato Grosso do Sul.

Detalhes da execução ainda são desconhecidos, mas conforme a polícia, a esposa de Dilson, Livrada Romero, de 47 anos foi libertada pelos criminosos. O filho, já havia sido libertado no mesmo dia do sequestro com a incumbência de providenciar o dinheiro do resgate, estipulado pelos bandidos em 100 mil dólares.

A Polícia Nacional do Paraguai continua trabalhando no caso e um dos encarregados da investigação no começo da tarde, disse que até amanhã pode surgir uma grande novidade no caso. Consta que produtores de maconha há tempos vinham tentando obter autorização por parte de Dilson, para usarem a propriedade para plantio da droga.