De folga, Cabo da Polícia Militar salva criança engasgada em Dourados

De folga, Cabo da Polícia Militar salva criança engasgada em Dourados

COMPARTILHAR
Família agradece cabo do 3ºBPM.

Antônio Coca

Na manhã dessa quinta-feira (6), um policial militar que estava de folga, acabou atendendo uma ocorrência de uma criança engasgada e que estaria desfalecendo na região da Vila Ubiratan. O pai da criança, Rogerio Izidio da Silva de 39 anos, esteve na sede do 3º BPM para fazer um agradecimento presencial ao Cabo PM Gleidson Benites, responsável pelo socorro imediato ao pequeno Arthur de 1 ano 3 meses.

Conforme relato do pai, ele estaria em sua residência na rua Brasil, por volta das 12h quando a esposa teria cortado uma maçã e dado uma fatia para a criança que estava no colo do pai. O menino acabou se engasgando com a fruta e no desespero o pai tentou dar os primeiros socorros, mas não conseguindo tirar o pedaço da fruta da garganta da criança.

Sua esposa acabou saindo para rua pedindo socorro, momento em que o Cabo PM Benites passava pelo local, vindo a parar o veículo para dar socorro a criança. A mãe pedia para levar a criança para o hospital, entretanto o militar viu que os lábios da criança já estavam roxo e resolveu efetuar mais uma vez a tentativa de retirada da fruta de suas vias aéreas, obtendo sucesso.

A criança mesmo assim foi levada pelo militar até o Hospital Evangélico de Dourados, onde permaneceu sob cuidados médicos para exames complementares. Em seu agradecimento, Rogerio relatou que o Cabo PM Benites foi um anjo que Deus colocou naquele momento em suas vidas para salvar seu filho. Depois dos exames médicos e cuidados a criança foi liberada e está em casa gozando de boa saúde e sem nenhum tipo de sequela.

O comando do 3º Batalhão da PM de Dourados parabenizou o policial pela presteza da atitude de ajudar a família durante o triste episódio. “A ação do policial, mesmo de folga, foi providencial para que a vida do pequeno Arthur fosse resguardada, vista por mim como uma ação meritória e digna de elogio, reverencia e respeito de seus superiores, pares e subordinados.” Conclui o Tenente Coronel PM Helbert Davyson Romeiro de Souza.