Deputado denuncia que Energisa demitiu experientes e cortou plantão rural nos fins...

Deputado denuncia que Energisa demitiu experientes e cortou plantão rural nos fins de semana

COMPARTILHAR
Deputado relata demissão de experientes para baratear salários.

Em entrevista nesta quarta-feira (20) no programa Jornal da Hora com o radialista Arthur Mário, na Rádio Hora, o deputado Felipe Orro (PSDB), presidente da CPI da Energisa mostrou o que pode ser a razão de que quase uma semana após o vendaval que atingiu Mato Grosso do Sul, grande parte da população urbana e rural segue sem energia amargando prejuízo com perdas de alimentos e muitos outros produtos, inclusive medicamentos que precisam ser mantidos em refrigeração.

Na avaliação do deputado a Energisa não deu a manutenção necessária para as redes de energia e demitiu muitos funcionários experientes, fazendo cair a qualidade do serviço.

Ele afirma que um dos problemas foi a falta de manutenção. “A Energisa tirou os funcionários experientes para contratar novos no lugar, ganhando metade do salário. Muitos foram demitidos e trocados por novos servidores. A empresa também cortou os plantões nas áreas rurais aos finais de semana, então depois das 17h de sexta-feira, acaba o atendimento e só retornam na segunda-feira”, explicou Felipe Orro.

O deputado destacou que é compreensível alguns problemas, mas muitos teriam sido evitados. “Nós estamos diante de um problema que foi um fenômeno da natureza, são ocorrências sistemáticas e que não são comuns de acontecer, mas queremos apurar os excessos, por exemplo a falta de manutenção da rede, em transformadores, e o sucateamento da rede elétrica”, afirmou.

CPI da Energisa

A CPI da Energisa estava parada desde setembro do ano passado, por causa da pandemia, mas será retomada na próxima semana. Com isso, a USP (Universidade de São Paulo), campus de São Carlos, deve retornar ao trabalho com a aferição de medidores de energia em Mato Grosso do Sul.