Diretor de rádio e mais dois são executados na fronteira com o...

Diretor de rádio e mais dois são executados na fronteira com o Paraguai

COMPARTILHAR
Vítimas tentaram fugir, mas execuções foram concluídas fora do carro (Foto: Porãnews)

Pistoleiros continuam agindo sem trégua na fronteira Brasil/Paraguai onde na noite desse sábado (9) e mais três pessoas foram executadas a tiros de fuzil e pistolas, sendo que o ataque deixou mortos diretor de rádio, um engenheiro civil e um adolescente, execuções ocorridas na cidade paraguaia de Zanja Pytã, fronteira com o Brasil.

Foram mortos o paraguaio, Cesar Ortiz Ferreira (40), o “Júlio” diretor da rádio Tupi FM, e os brasileiros Alessandro Nunes Moura, engenheiro civil e o adolescente Gabriel Saracho Moura, de 16 anos. A fuzilaria aconteceu por volta de 21h30, quando as vítimas transitavam pela avenida principal de Zanja Pytã, na divisa com o distrito de Sanga Puitã distante 15 quilômetros de Ponta Porã.

Os três estavam em um veículo Golf preto, com placas EFY-8784/MS de Ponta Porã, quando foram surpreendidos por pistoleiros que, segundo testemunhas, estavam em uma caminhonete Hilux e dispararam vários tiros de fuzil calibre 7.62 e pistola 9 milímetros. No momento do ataque, os três tentaram escapar saindo do veículo, mas dois foram executados ao lado do carro e o terceiro que tentou se refugiar atrás de uma árvore, também acabou morto.

Investigadores da Divisão de Homicídios e agentes da Polícia Técnica apoiados pelo promotor de justiça Gabriel Segovia e pelo médico legista Gustavo Galeano fizeram os levantamento de praxe e encaminharam os corpos ao IML. O caso, que para a polícia pode ter relação com algum averto de contas ou vingança, será investigado pela Divisão de Homicídios da Direção de Investigações de Casos Puníveis da Polícia Nacional do Paraguai, de Pedro Juan Caballero.