Diretora do DRACCO participa do fórum internacional de combate ao crime organizado...

Diretora do DRACCO participa do fórum internacional de combate ao crime organizado transnacional realizado em Roma

COMPARTILHAR
Delegada Ana Cláudia Medina.

A Delegada de Polícia Ana Cláudia Medina, Diretora do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul – DRACCO, foi a convidada do George C. Marshall European Center For Security Studies representado pelo Escritório de Segurança das Forças Armadas da Embaixada dos Estados Unidos para participar da nova etapa do Forum Internacional de Combate ao Crime Organizado Transnacional.

A nova etapa do Fórum, agora realizado em Roma na Itália, é uma continuidade do seminário que ocorreu em Montevideo no Uruguai, entre os dias 15 à 17 de fevereiro de 2022, do qual a Diretora Ana Claudia participou, tratando-se de um fórum global único, onde profissionais da lei e policiais de todo o mundo se reuniram para discutir tendências atuais e emergentes apresentadas por organizações criminosas transnacionais.

A Diretora do DRACCO foi a policial convidada do Mato Grosso do Sul a compor o grupo contendo participantes de 11 países, sendo que além do Brasil, ainda participaram representantes das forças de segurança mundial do Paraguai, Uruguai, Argentina, Itália, Estados Unidos, Albânia, Chile, Croácia, Alemanha e Montenegro.

O seminário foi realizado do dia 3 a 5 de maio, desencadeado junto às dependências da Escola de Oficiais Carabinieris da Itália, desenvolvido por meio de painéis expositivos coordenados pelo Centro Europeu de Estudos de Segurança – George C. Marshall European Center for Security Studies de diversos assuntos voltados a repressão qualificada ao crime organizado transnacional em geral, tais como o tráfico ilícito transatlântico e o narcotráfico por modal aéreo, organizações criminosas como o Primeiro Comando da Capital (PCC) e as máfias italianas, dentre elas, a organização criminosa italiana ‘Ndrangheta, o momento mundial vivenciado diante da guerra instalada entre Rússia e Ucrânia e as sanções globais diante das tendências emergentes de grupos criminosos transnacionais com o evento guerra, e ainda, características transnacionais de máfias italianas, a necessidade de cooperação internacional para a repressão do crime organizado mundialmente, estudos sobre as sanções como ferramenta de combate às organizações transnacionais, tendências do tráfico de drogas transnacional e as perspectivas mundiais, as tendências emergentes e os desafios e perspectivas do cone sul da America do Sul quanto ao combate qualificado à Corrupção. ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro, estudos de casos práticos mundiais com foco nos desafios enfrentados e as lições apreendidas, bem como, estudos de casos das Investigações antimáfia italianas, com sua visão geral dos desafios e tendências emergentes da investigação ao julgamento, finalizando com o desenvolvimento e alinhamento de Estratégias transnacionais para o combate ao crime organizado mundial estabelecida por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado Transnacional – CTOC Georce C. Marshall.

A Delegada Medina destacou que o fórum mais uma vez foi de extrema importância para a definição de diretrizes voltadas ao enfrentamento do crime organizado mundial, do enfrentamento à corrupção e à lavagem de dinheiro e o estabelecimento de cooperação internacional das forças de segurança mundial para neutralização do crime organizado, ameaça mundial presente no dia a dia, de maneira silenciosa e enraizada, focando o evento ainda no estreitamento de legislações necessárias, de cooperação internacional entre forças de segurança pública do mundo, e ainda, na valorosa troca de conhecimento quanto às mais satisfatórias técnicas policiais utilizadas por diversos segmentos mundiais nesse tipo de enfrentamento qualificado”.