Dois são presos acusados de tripla execução na fronteira

Dois são presos acusados de tripla execução na fronteira

COMPARTILHAR
Polícia caça o terceiro pistoleiro

Agentes da Polícia Nacional do Paraguai prenderam neste domingo (10) dois homens acusados do triplo homicídio ocorrido na noite de sábado (9) em Zanja Pytã, cidade ao lado de Pedro Juan Caballero e Ponta Porã, onde foram executados o paraguaio, Cesar Ortiz Ferreira, 40 anos, o “Júlio” diretor da rádio Tupi FM, e os brasileiros Alessandro Nunes Moura, engenheiro civil e o adolescente Gabriel Saracho Moura, de 16 anos.

Os suspeitos foram localizados em uma residência na localidade de Potreiro’I e com eles foram apreendidos vários coletes à prova de bala, um fuzil calibre 7.62, uma espingarda calibre 12, carregadores para fuzil e munições, uma caminhonete Hilux e vários celulares.

Eles foram identificados como Nelson Muzzi Espínola e Ismael Encizo Jara. A polícia acredita mais uma pessoa tenha participado da execução, mas conseguiu fugir. As armas apreendidas com eles foram encaminhadas para a Divisão de Polícia Técnica a fim de determinar se elas foram usadas no triplo homicídio e em outros crimes na região de fronteira.