DRACCO estoura entreposto de maconha que abastecia “bocas” em Campo Grande

DRACCO estoura entreposto de maconha que abastecia “bocas” em Campo Grande

COMPARTILHAR
Muita maconha estocada na casa.

Investigações destinadas a reprimir ação do crime organizado para o narcotráfico em Campo Grande, equipes do DRACCO – Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado, estouraram nesta quarta-feira (30), um entreposto de maconha que abastecia bocas de fumo na Capital. O deposito funcionava em casa localizada na Rua Rubens Corrêa, Bairro João Amorim, onde foram apreendidos 648,8 quilos de maconha gerando prejuízo ao crime organizado estimado em R$ 1 milhão.

Na ação integrada à Operação Hórus realizada em todo o País pelo Ministério da Justiça, as equipes chefiadas pela delegada Ana Cláudia Medina, chegaram ao esquema e passaram a monitorar a casa até então suspeita de ser um centro abastecedor de outros traficantes.

Na casa em construção e inabitada os investigadores localizaram centenas de tabletes de maconha, petrechos para embalagem e distribuição como papel filme, fita adesiva e outros e um caderno de controle da droga que era distribuída. Um homem suspeito de ser o responsável pelo entreposto percebeu a movimentação dos investigadores e fugiu, abandonando o veículo Nissan/Tida, celular e dinheiro. Equipes táticas do DRACCO realizaram buscas na região, mas indivíduo não foi localizado.

As investigações do DRACCO apontam o envolvimento de um presidiário como coautor do crime e proprietário do imóvel. A apreensão ainda está em andamento, inclusive pesagem da droga que era acondicionada em tambores plásticos como forma de evitar o odor no depósito.

Droga era guardada em tambores.