Drone usado para jogar droga na PED é encontrado em lavoura de...

Drone usado para jogar droga na PED é encontrado em lavoura de milho

COMPARTILHAR
Aeronave acabou atropelada por máquina agrícola.

Antônio Coca

A Polícia Militar do Destacamento de Vila Vargas encontrou na tarde desta terça-feira (21) o drone usado na noite anterior para “deixar” dois tabletes de maconha no interior da Penitenciária Estadual de Dourados (PED). Provavelmente por falha de “tripulante” o equipamento acabou sendo abandonado.

Depois de uma denúncia anônima os militares foram até uma propriedade rural distante quatro quilômetros do presídio, onde localizaram um aparelho da marca Phantom, uma mochila e 113 esferas de haxixe que pesaram ao todo 310 gramas da droga.

Um agricultor que fazia a colheita em uma propriedade rural no distrito do Panambi em Dourados, passou por cima de uma mochila e quando foi ver o que tinha dentro localizou o drone que tinha sido danificado pelas rodas do implemento agrícola e certa quantidade de droga dividas em esferas dentro de um saco plástico.

Os militares de Vila Vargas notaram que o aparelho tinha sido modificado para transporte de volumes e que havia um fio amarrado ao drone onde os objetos eram presos e depois jogados nos locais indicados pelo piloto que comandava o aparelho à distância.

Na noite anterior policiais que ficam nas guaritas das muralhas do presídio perceberam a presença do objeto sobre a PED e depois flagraram o interno Rogério Duprat do Nascimento em cima da penitenciária tentando resgatar dois tabletes de maconha que tinham sido lançados com a ajuda de um drone. Uma varredura foi feita nas proximidades da penitenciaria, mas ninguém foi preso.

Já um outro homem jogou duas garrafas pet com maconha para o interior do presídio e ontem à noite mesmo uma delas foi apreendida pelos policiais penais e a outra foi encontrada na manhã desta terça-feira. O drone e a droga apreendidos na tarde de ontem foram levados para a Polícia Civil e serão periciados para tentar chegar ao piloto que estaria realizando a entrega das “encomendas” aos internos da penitenciária. O caso está sendo investigado pelo 2º Distrito Policial de Dourados.